Welcome to
Big Bang Brazil
Bem-vindo

Criada em 12 de setembro de 2010, a Big Bang Brazil é a fanbase brasileira dedicada ao grupo sul coreano Big Bang. Nossa missão é trazer as últimas notícias sobre o Big Bang, além de promover o grupo e sua música no Brasil. Com isto, buscaremos nos tornar a melhor fanbase brasileira do Big Bang. Cadastre-se no fórum, comente no site e divirta-se bastante. Aqui você é VIP!

Observação: O artigo a seguir contém informações e notícias publicadas a partir do dia 31 de de maio de 2011 a 28 de fevereiro de 2012. Todas as informações dos artigos foram devidamente extraídos de manchetes da mídia coreana, sem nenhuma opinião pessoal da Big Bang Brazil.

 

31 de maio de 2011

 

Daesung do BigBang se envolve em acidente de carro

 

Na madrugada do dia 31 de maio, por volta da 1h40 da manhã (fuso horário coreano), o cantor DaeSung, integrante do grupo Big Bang, se envolveu em um acidente de carro na ponte YangHwa, em Seul.

 

O carro de DaeSung colidiu com um táxi e um motociclista, que estava desmaiado no meio da rua. Enquanto o taxista havia parado o carro para socorrer o motociclista, que havia se envolvido em um acidente no qual o outro motorista fugira do local, DaeSung colidiu com o táxi que estava parado e, por consequência, com o motociclista que estava no chão. Quando a polícia chegou ao local, DaeSung foi submetido a um teste de alcoolemia (o popular “bafômetro”), que informa a quantidade de álcool no sangue, revelando que o cantor não estava sobre influência de tal. O integrante do Big Bang foi levado à delegacia de polícia para ser investigado.

 

A delegacia de YoungDeung, Seul, fez uma declaração oficial sobre o ocorrido: “Na manhã do dia 31 de maio, na ponte de YangHwa, DaeSung colidiu com um motociclista desmaiado com seu carro. Foi identificado que ele atingiu um motociclista que havia se ferido devido a um acidente anterior. Nós iremos fornecer maiores informações depois da investigação”. E continuou “O motociclista foi levado ao hospital e até o momento não recebemos qualquer informação sobre sua suposta morte. Atualmente, nós estamos investigando se o uso de álcool estava envolvido no caso”.

 

Representantes da YG Entertainment falaram com a imprensa sul-coreana, revelando: “DaeSung está em choque e triste pelo acidente que ele não pôde evitar. Ele está preocupado com os outros envolvidos no acidente”. E continuaram: “Imediatamente após a colisão, DaeSung saiu de seu carro e correu em direção ao motorista do táxi, perguntou se ele estava bem e o taxista respondeu ‘Esse não é o problema no momento’. Um motociclista estava no chão, desmaiado e sangrando, sendo esse o motivo para o taxista ter estacionado seu carro”.

 

Posteriormente, policiais confirmaram a morte do motociclista. As investigações estão esperando o resultado da autópsia para descobrir se o motociclista morreu no acidente anterior ao de DaeSung, ou devido ao fato de o carro do cantor o ter atingido, ligando a morte do motociclista a ele.

 

Após passar 5 horas na delegacia, DaeSung foi liberado das investigações iniciais e pôde se encaminhar à sua casa. Foi relatado que o cantor tinha hematomas no rosto. Policiais comentaram: “DaeSung estava sobrecarregado com o acidente de hoje, mas participou ativamente de toda a investigação”.

 

 

31 de maio de 2011

 

Declaração oficial da YG Entertainment

 

Após investigações realizadas pelo Polícia de Yeongdeungpo, foi decidido que Daesung estava dirigindo acima do limite de velocidade, e uma nota oficial foi divulgada.

 

“Daesung violou o seu dever de dirigir com segurança”.

 

Horas seguintes a YG Entertainment divulgou uma declaração oficial sobre o assunto.

“Daesung está em grande choque e desolado por causa do acidente que não pôde evitar. Ele começou a chorar quando soube da pessoa que acabou sofrendo”.

 

O presidente da YG, Yang Hyun Suk, também expressou sua dor pessoal pela tragédia.

“Eu sei que a dor que Daesung está passando é incomparável à agonia que a vítima e suas família estão sentindo, mas o que mais me preocupa é que isso trará um trauma psicológico que durará meses, anos”.

 

 

Daesung vai ao funeral e recebe conforto da família da vítima

 

 

Daesung compareceu ao funeral do motociclista acompanhando por representantes da YG e seu advogado. Os membros da família expressaram sua tristeza, mas também palavras gentis para Daesung.

 

“Estavamos zangados no começo, mas depois de ver Daesung em pessoa, ele parecia verdadeiramente lamentável. Ele também estava passando por dificuldades. Como ele não ficaria chocado depois de ter passado por um acidente tão horrível sendo tão jovem? ”, disse um membro da família.

 

 

Informações divulgadas pelo Serviço Nacional de Medicina Legal e Polícia

 

 

Enquanto isso, o Serviço Nacional de Medicina Legal informou que os resultados da autópsia seriam adiados, e também dispensou o boato de que houve um acidente anterior perpetuado por um misterioso motorista de atropelamento e fuga. Em vez disso, o NFS revelou que o motociclista Hyun estava sob a influência de álcool.

 

As informações sobre a autópsia ainda estão em andamento e os resultados pendentes, disse a NFS. Devido a falta de câmeras de CFTV tornou difícil estabelecer uma visão clara sobre os acontecimentos, afirmou a polícia. Os resultados da autópsia estão programados para serem liberados dentro de uma semana.

 

 

1 de junho de 2011

 

 

Taxista envolvido no acidente de Daesung compartilha sua história

 

 

Em meio das muitas especulações após o acidente envolvendo Daesung, a Dispatch recebeu a oportunidade de entrevistar a única testemunha, o taxista Kim (45), no hospital. Embora ele ainda esteja recebendo tratamento, Kim enfatizou: “Eu tenho que corrigir tudo que está sendo reportado erroneamente”.

 

Vários rumores surgiram depois que foi descoberto que o veículo do motociclista estava em boas condições e, portanto, o piloto não poderia ter sido envolvido em um acidente antes de colidir com DaeSung. Kim, por outro lado, afirmou: “Hyun (o motociclista) já estava sangrando muito. Acho que houve um grande acidente antes do nosso ocorrer”.

 

Confira a entrevista abaixo:

  • O motociclista faleceu e toda a atenção agora está focada e saber se a morte foi causada pela colisão de Daesung ou não.

Kim: “Daesung também é uma vítima neste caso. O motociclista já havia se machucado muito devido a um acidente anterior. Ele foi estava a 30 metros de sua motocicleta, assim você pode notar quão ruim era sua condição a olho nu. Houve muito sangue onde ele estava deitado e sua cabeça também estava sangrando profundamente. Talvez tenha sido pelo impacto na queda. O capacete também não estava em lugar nenhum. A polícia acabou achando mais tarde, mas também estava gravemente danificado”.

 

  • Você conseguiu enxergar a condição do motociclista, mas Daesung não. Eventualmente, ele acabou passando por Hyun e colidiu com seu táxi.

Kim: “Há uma razão pela qual Daesung não pôde evitar Hyun. Havia outro carro na frente dele. Para simplificar, eu coloquei as luzes de emergência depois de descobrir o motorista e parei na estrada, pouco antes de ligar para a polícia. O outro carro viu Hyun e desviou para a outra pista seguinte. Daesung, embora o carro da frente pudesse ver e desviar, Daesung não tinha visão do que estava acontecendo. Normalmente, quando um carro desvia, o carro atrás não consegue captar o que ele está evitando. Daesung estava nessa exata situação”.

 

  • Daesung testemunhou que ele não viu o motociclista.

Kim: “Daesung realmente não viu. Ele só soube quando eu disse a ele que havia uma pessoa na estrada. O carro da frente dele tinha se desviado, então ele não teve tempo de checar a cena”.

  • Daesung está sendo investigado por excesso de velocidade e direção negligente.

Kim: “Eu acho que ele estava dentro do limite de 60km/h porque o carro na frente dele não estava acelerado. Isso foi o que eu observei com o espelho do táxi. Eles dizem que ele estava acelerado a 80km/h durante as investigações, mas eu sinto que essa era a velocidade que ele estava quando colidiu com o meu táxi”.

  • Nenhuma marca de derrapagem foi descoberta no local. Isso significa que o carro dele parou depois que colidiu com o táxi?

Kim: “Na minha opinião pessoal, acho que ele pisou acidentalmente no acelerador em vez do freio. Deveria ter marcas de derrapagem, mas não há nenhuma. Mesmo depois da colisão, o táxi foi empurrado para 30 metros de onde originalmente estava. Se foi empurrado até esse ponto, significa que ele não freou. Mesmo durante a colisão, eu naão acho que ele freou, e provavelmente pressionou o acelerador por nervosismo e choque”.

  • Então, se ele não foi capaz de ver o motociclista no momento do acidente, ele verificou depois?

Kim: “Daesung não teve a chance. Dentro de 2 minutos do acidente, a polícia chegou e ele foi levado para investigação. Ele não sabia que havia uma pessoa no momento do acidente, ele só sabia que houve uma colisão com o táxi. Imendiatamente depois, um representante da sua empresa chegou, e ele também não viu o motociclista”.

  • Ele parecia chocado?

Kim: “Houve tanta coisa acontecendo. Houve um acidente e uma vítima foi revelada. Em 10 minutos os jornalistas invadiram o local. Como ele é uma jovem celebridade, acho que ele ficou chocado. Mesmo sendo apenas investigado pela polícia, suas mãos estavam tremendo”.

  • O seu táxi foi severamente destruído. Apenas olhando para o táxi, você também deve ter sido gravemente ferido. Como você está agora?

Kim: “Em comparação ao carro destruído, eu não fiquei tão machucado. Acho que foi porque eu senti que um acidente ia acontecer e me preparei para isso. O hospital disse que eu não quebrei nada, mas estou recebendo fisioterapia para os ombros, costas e pescoço”.

  • Se Daesung não for relacionado à morte do motociclista, isso deixa apenas a questão da colisão com seu táxi.

Kim: “O lado de Daesung ainda não começou nenhuma ação. Eu ainda não recebi nenhum contato da parte deles e nem trocamos cartões de indentificação no momento que tudo ocorreu. Eu não quero chegar a um acordo neste momento, pois sinto que o acidente ser relatado de forma verdadeira é mais importante”.

  • Como única testemunha, como você se sente?

Kim: “É muito decepcionante. Foi muito infeliz para ele não poder ver o motociclista e acabar passando por cima dele. No entanto, a situação está se tornando muito grave, pois também há a questão do acidente anterior e não está claro quem causou isso. É por isso que eu reuni coragem para dizer alguma coisa”.

 

 

21 de agosto de 2011

 

 

Autópsia do motociclista envolvido em um acidente com Daesung é revelada

 

 

Em 31 de maio, o Daesung do Big Bang se envolveu em um acidente de carro que resultou na morte de um motociclista (Hyun, 30). Ao longo do mês passado, houve muitas especulações sobre se Daesung causou a morte da vítima quando ele atropelou o motociclista que estava deitado na rua por causa de um acidente anterior.

 

De acordo com a polícia, os resultados da autópsia do Serviço Nacional de Perícia relataram que a vítima bateu em um poste antes de ser atropelado por Daesung. O motociclista sofreu ferimentos no rosto, pescoço e as costas. A polícia também confirmou que era difícil diferenciar quais lesões eram resultados de qual acidente. Durante esta manhã, a polícia anunciou: “A vítima foi gravemente ferida no acidente anterior e um segundo acidente ocorreu 132 segundos depois. Chegamos à conclusão de que Hyun provavelmente não morreu durante esses 132 segundos. Além disso, novas descobertas provaram que Daesung atingiu e arrastou o corpo 22,8 metros do ponto do acidente”.

 

Foi relatado anteriormente que a vítima estava sob a influência do álcool no dia do acidente, com um nível de álcool no sangue de 0,186. Apesar das especulações iniciais (sobre um outro carro que poderia ter atingido o motociclista antes e fugido sem prestar socorro), está provado que o motociclista desviou e bateu em um poste de iluminação na rua. Além disso, a câmera de segurança do táxi (caixa preta) provou que Daesung estava dirigindo a 10-20 km/h acima do limite de velocidade.

 

A lei afirma que Daesung pode responder por direção negligente e homicídio culposo. Daesung pode ser preso por até 5 anos ou pagar uma multa de aproximadamente 20.000 dólares. No entanto, a cobrança exata de Daesung ainda é desconhecida.

 

 

29 de agosto de 2011

 

 

Daesung é inocentado das acusações

 

 

Em 29 de agosto, o escritório da promotoria de Seul indeferiu as acusações contra Daesung (Big Bang) pela morte de um motociclista envolvido em um acidente de carro no final de maio.

 

O gabinete do promotor disse que não foram encontradas provas suficientes para provar que a vítima estava viva no momento em que teve contato com o carro de Daesung, e é difícil descartar completamente a possibilidade de o motociclista já estar morto por causa do acidente anterior, onde ele bateu em um poste de iluminação.

 

A autópia revelou que o motociclista estava alcoolizado, com um nível de álcool no sangue de 0,186% antes de bater no poste que resultou em graves danos em seu rosto, pescoço e costas. No entanto, houve muitas especulações sobre se Daesung foi quem causou a morte da vítima quando ele o atropelou três minutos após o acidente inicial.

 

O escritório de polícia de Yung Deung Po realizou mais uma investigação sobre os resultados da autópsia da vítima e  investigações adicionais com Daesung, enquanto analisavam mais vídeos da caixa preta, antes de comunicarem o veredito hoje.

 

Além disso, um julgamento com o júri de cidadãos foi realizado em 25 de agosto, e todos os nove membros do comitê concordaram em isentar Daesung da acusação.

 

“Com base nas evidências que temos, é verdade que Daesung atingiu a vítima devido a uma condução negligente. Mas é difícil identificar a conexão direta entre a condução negligente de Daesung e a morte da vítima, e, nesse caso, o benefício da dúvida deve ser dado. Por isso, decidimos descartar quaisquer acusações contra Daesung ”, disse um funcionário do Ministério Público.

 

 

A reconstrução da cena do acidente foi destaque nos noticiários coreanos. Pode ser vista aqui

 

Especialistas também fizeram imagens ilustrativas que mostram como o acidente ocorreu.

 

Resultado de imagem para daesung car accident 2011

 

Após os eventos ocorridos acima, Daesung se ausentou da mídia e só voltou no ano seguinte. Ele fez sua primeira aparição no programa “Healing Camp”, onde fala sobre o acidente.

 

 

20 de fevereiro de 2012

 

 

Daesung fala sobre seu acidente de carro no Healing Camp

 

 

Daesung, do Big Bang, se abriu em relação ao acidente de carro que aconteceu no ano passado.

 

Daesung e seu colega G-Dragon, foram convidados no dia 20 de fevereiro para participar do programa ‘Healing Camp’ e falar sobre os escândalos que tiveram um impacto significativo em suas carreiras.

 

Quando perguntado como ele se sentiu quando ouviu a notícia da morte do motorista, Daesung respondeu: “Eu não conseguia pensar em nada, porque eu nunca pensei que algo assim iria acontecer comigo. Eu estava profundamente triste por tudo. “

 

“As pessoas da minha empresa perguntaram se eu iria para casa, mas não tive coragem de enfrentar meus pais, então fiquei no meu dormitório”, continuou ele. “Eu nem senti fome. Eu não conseguia me concentrar. Eu estava tão triste com o que aconteceu, eu só chorei o tempo todo.”

 

Ele admitiu: “No meu quarto, eu li todos os comentários que as pessoas escreveram na internet”. Quando perguntado quais comentários o machucaram mais, ele disse, “Eu acho que ‘assassino’ foi a palavra que realmente me machucou mais. Foi quando eu aprendi o quão cruel essa palavra era. Eu até tinha pensamentos sobre suicídio”, ele disse. Confessou, quebrando os corações de todos no set.

 

 

2 de outubro de 2011 

 

 

A Entrevista foi divulgada no dia 1 de novembro de 2011

 

Entrevista de Daesung com a Igreja de Champyungan

 

 

A Igreja de Daesung (Champyungan) recentemente se aproximou dele para uma entrevista, o que foi muito difícil devido aos últimos acontecimentos envolvendo o rapaz. Passaram-se alguns meses desde que o mundo ficou chocado com o seu acidente, mas ainda por não estar trabalhando com seus companheiros do Big Bang. Ele ainda não deu nenhuma entrevista a imprensa.

 

No domingo dia 2 de outubro. Depois que algumas atividades foram finalizadas, Champyungan encontrou-se com o membro da Igreja, Kang Daesung, e o entrevistou, confira a entrevista logo abaixo.

 

  • Você parece uma pessoa completamente diferente do Daesung que entrevistamos no ano passado. Existe um hino em particular ou versículo da Bíblia que vem à sua mente quando as coisas ficam difíceis?

 

O hino de número 365. As letras “Levante-se com confiança” (No Brasil, o hino é chamado de “Confiança em Jesus”) particularmente ressoa em mim. Eu percebo que eu quero ficar em pé novamente.

 

  • O que seus pais falaram quando você estava atravessando esse momento difícil?

Eles me disseram para não me preocupar, e que eu deveria começar a estudar a Bíblia. Os primeiros dias eu me tranquei no quarto. Minha mãe veio me visitar e eu fiquei com raiva, levantando a voz para ela, dizendo-lhe que eu não queria ver ninguém.

 

  • Você recentemente trouxe o integrante G-Dragon para a igreja. Como isso aconteceu?

Eu não fiz nada em particular. Ele sabe que eu praticamente vivo na igreja e um dia ele disse ao meu hyung que gostaria de vir à minha igreja. Eu disse a ele para vir sempre e que sempre seria bem-vindo. Mas então comecei a me preocupar. Como eu poderia ser capaz de criar uma experiência confortável para ele? Eu nunca pensei em orar por ele para que pudesse participar de nossa igreja, mas eu rezei para que viesse para cá, para que pudesse experimentar o mesmo conforto e paz.

 

  • Porque você acha que G-Dragon quis vir à sua igreja?

Eu não sei, eu não pedi. Talvez ele estivesse curioso para saber que tipo de igreja que eu estava gastando todo o meu tempo. Um dos compositores de nossa gravadora também frequenta essa igreja. O dia em que ele chegou, não havia tanta coisa acontecendo, apenas reparos. Pedi desculpas, dizendo-lhe que estávamos prontos para fazer uma construção, e ele me disse que estava tudo bem. O hino que cantávamos naquele dia foi “Eu amo meu Jesus”, e ele comentou que gostava do hino e ele parecia gostar da experiência. O pastor deu o seu sermão, e ele comentou que não poderia realmente ouvir aquilo, então eu comecei a ajudá-lo a entender a mensagem, como se eu estivesse traduzindo. Ele disse que realmente gostou da mensagem. GD voltou na outra semana para conversar com nosso pastor sênior e em nosso caminho para casa, eu perguntei o que ele achava e ele disse que foi como se o pastor soubesse o que estava se passando na vida dele. Ele gostou.

 

  • Você está orando muitos estes dias?

Sim, orações curtas aqui e ali. Quando eu acordo, quando eu ando lá fora, quando eu entro no carro, depois que chego na igreja, antes de dormir, etc.

 

  • Sobre o que você tem orado estes dias?

Tenho sido abençoado espiritualmente através do estudo da Bíblia, e eu sei que vou experimentar uma bênção que em breve verei com meus próprios olhos. Peço que o Senhor continue a mudar-me a usar-me em seu reino. E rezo para que eu nunca perca esta fé, este estado de espírito que tenho agora. Eu oro para que eu possa continuar minha caminhada com Deus. Eu também rezo para que eu seja abençoado em meu trabalho!

 

  • Faltam apenas três meses para o fim do ano. Como você irá gastar o seu tempo livre?

Farei uma pausa no resto do ano. Eu sou cantor e meu trabalho é a música, mas neste momento quero me concentrar na igreja. Estou tão feliz que eu sou capaz de trabalhar em diferentes áreas da igreja, e rezo para que eu seja capaz de lidar com qualquer coisa, que eu seja um testemunho vivo. Ninguém aqui na igreja me considera uma celebridade. Eu sou apenas outro oppa, outro dongseng, um amigo.

 

  • A música que você cantou na semana passada na hora da oferta foi incrível.

Foi a primeira vez que eu estava cantando sozinho na igreja, eu estava tão nervoso. Minhas pernas nunca tremeram no palco, mas isso aconteceu semana passada. Foi um nervosismo em um nível completamente diferente e não havia nada que eu pudesse fazer sobre isso.

 

  • Há alguma coisa que queira falar para o encerramento da entrevista?

Quando você pediu para fazer uma entrevista, eu pensei muito sobre a entrevista do ano passado. Eu pensei sobre as respostas que eu dei, e eu me senti muito envergonhado. Se eu não tivesse passado por este julgamento (acidente), eu poderia ter vindo à igreja com a mesma mentalidade e a mesma fé superficial. Estou muito grato pela mudança.

 

Esta entrevista foi realizada no dia 02 de outubro de 2011. Deus protegeu Daesung e fez com que sua fé crescesse em apenas 1 ano. Estamos ansiosos para um ver um Daesung ainda mais maduro e que sua fé possa crescer ainda mais. Deus abençoe o Big Bang!

 

 

28 de fevereiro de 2012

 

 

Entrevista com o Irmão da vítima no acidente de Daesung

 

 

Com a volta do BIGBANG à controvérsia de Daesung foi trazida aos holofotes mais uma vez pelo programa “Entertainment Tonight” da KBS 2TV.

 

Um segmento de quinze minutos intitulado “O retorno do BigBang é um retorno que já está perdoado?”. O segmento focou mais uma vez o acidente de carro de Daesung e o escândalo de G-Dragon, e perguntou se havia ou não passado tempo suficiente entre os incidentes para o retorno do grupo.

 

A maioria do públicou conhece os detalhes de ambos os eventos, mas o programa revelou informações que diferem do conhecimento do público.

 

“Entertainment Tonight” se encontrou com a mãe da vítima falecida no acidente envolvendo Daesung e durante a entrevista, a mãe afirmou: “Daesung veio à funerária uma vez, mas nunca mais nos visitou em nossa casa”, acrescentou. “No funeral, não conseguimos ver o rosto dele e ele não pagou os custos acordados.”

 

Essas declarações começaram a levantar dúvidas sobre se Daesung e a YG Entertainment receberam o perdão da família da vítima. Tudo tinha sido realmente resolvido como relatado pela YG Entertainment? Ambas as partes contam uma história completamente diferente. O relato sobre a mãe não conseguir ver o rosto de Daesung foi especialmente chocante para muitos e criou uma grande confusão.

 

Uma vez que o episódio “Entertainment Tonight” foi ao ar, os fãs do BigBang encheram as redes sociais para acusar o programa. Muitos acreditavam que essa poderia ser uma história fabricada pela KBS como uma tática contra a YG Entertainment que tem uma relação tensa com a emissora. Os maus entendidos entre as duas empresas começou em 2010, quando os artistas da YG Entertainment se ausentaram das premiações de final de ano da KBS e não participaram do “Hallyu Concert” no exterior.

 

Qual lado da história é verdadeiro?

 

O “Star-in” do E-Daily teve a chance de entrevistar o irmão mais velho da vítima para esclarecer as coisas.

 

P: Quais foram suas reações à transmissão do “Entertainment Tonight”?

R: “Na época, eu não estava ciente do episódio até que as pessoas começaram a entrar em contato comigo sobre isso. Eu chequei a internet e fiquei irritado ao descobrir como a transmissão era tão unilateral. O episódio fez minha tia e eu parecer mentirosos. Como se nós tivéssemos pegado o dinheiro do acordo sem informar o resto da nossa família. Isso projetou um mal-entendido de que eu era uma criança gananciosa que roubava dinheiro de seus pais. Ainda não respondi formalmente a essa situação, mas senti que ainda precisava fazer algo a respeito. ”

 

Q: A família realmente não viu Daesung? Todo mundo foi incapaz de ver seu rosto?

R: Quando Daesung chegou pela primeira vez à casa funerária, todos nós ficamos chateados com ele. Ele pediu desculpas muitas vezes, nos pedindo para perdoá-lo. Como é possível que não o tenhamos visto? Claro que ele veio e nós o vimos. Mesmo que a dor que eu sentia por perder meu irmão fosse enorme, Daesung não podia ser responsabilizado por tudo. A situação era tão complicada. Uma vez que pensei racionalmente, consegui acalmar meu coração o suficiente para conversar com Daesung.

 

P: A sua família e a YG Entertainment não chegaram a um acordo?

R: “Em 19 de julho de 2011, um acordo foi feito e recebemos uma compensação. Daesung foi incapaz de vir pessoalmente, mas alguém representando Daesung veio até a nossa casa. Na época do acordo minha mãe, pai, tia e eu estávamos presentes juntos. Como pais e familiares da vítima, fomos instruídos a estar presentes, pois tudo foi explicado aos meus pais. Eles estavam lá para assinar os documentos do acordo”.

 

P: Por que a mãe da vítima disse em uma entrevista que a compensação não foi recebida?

R: “Como eu disse antes, por que um acordo não teria sido pago? Atualmente minha mãe está muito doente. Não muito tempo atrás, ela foi diagnosticada com uma deficiência no cérebro (encefalopatia grau 6, que é uma síndrome de disfunção cerebral global). Ela está muito doente agora e por causa de sua condição, sua memória não é estável. Neste momento, ela não consegue nem se lembrar de sua entrevista com o  “Entertainment Tonight”. Meu pai também está doente”.

 

P: A doença foi causada pela morte do seu irmão?

R: “Não, é uma doença crônica que ela contraiu depois de passar por uma cirurgia anos antes. No começo, ela estava bem, mas devido a muitas dificuldades e apenas por poder pagar por atendimento ambulatorial, sua saúde começou a sofrer e agora está pior. Agora tudo o que ela pode fazer é ficar em casa. Mesmo sendo seu filho, estou um pouco envergonhado”.

 

P: Sua família está passando por dificuldades? O “Entertainment Tonight” mostrou que sua família está passando por muitas dificuldades.

R: “Não é tão ruim quanto foi retratado no programa. Temos planos para uma mudança agora, uma vez que a área em que vivemos será submetida a remodelação em abril. A casa pode parecer confusa, mas é por causa da condição de nossos pais, nós não conseguimos manter a casa arrumada o tempo todo”.

 

P: O que Daesung compartilhou em “’Healing Camp’” é o verdade?

R: “Sim, ele estava, na maior parte, dizendo a verdade. Não havia nada de errado com o que ele disse. Eu pude assistir ao “Healing Camp” e tudo o que ele disse era verdade. Uma vez que o acordo foi feito, sentei-me com Daesung para tomar uma xícara de café no prédio da YG em Seul. Enquanto estávamos lá, eu disse a ele: “Eu espero que você sorria brilhantemente e tenha confiança no mundo mais uma vez”. Eu quero ver Daesung seguindo em frente. Depois de tudo o que aconteceu, ainda o considero um jovem amigo”.

 

P: Por que “Entertaiment Tonight” o ignorou (o representante da família) e se encontrou com sua mãe?

R: “Eu trabalho perto do Aeroporto de Incheon e sou constantemente chamado para estar de plantão na empresa. Então, estou sempre ocupado e chego em casa tarde. Minha tia geralmente é aquela que entra e sai da nossa casa, mas naquele dia ela tinha ido cuidar de alguns recados. “Entertainment Tonight” chegou a nossa casa na única ocasião em que meus pais estavam sozinhos em casa e continuaram com a entrevista. Foi apenas um mau momento”.

 

 

 

 

Créditos: Soompi, allkpop, Sports Chosun, dispatch, E-Daily Naver

Artigo: Graziele Chaves

Não retirar sem devidos créditos.

Published by Graziele Chaves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by WordPress Umitohoshi